expand/collapse risk warning

CFDs apresentam um elevado risco de perda rápida de capital devido à alavancagem. 71% das contas perdem dinheiro ao operar CFDs com este fornecedor. Compreenda os CFDs e avalie o seu risco.

Os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um alto risco de perda rápida de dinheiro devido à alavancagem. 71% das contas de investidores de varejo perdem dinheiro ao negociar CFDs com este fornecedor. Você deve levar em conta sua compreensão de como funcionam os CFDs e se pode correr o alto risco de perder seu dinheiro.

71% of retail investor accounts lose money when trading CFDs with this provider.

Termos de Negociação

Taxa de retorno: o que é? Definição e exemplos

Taxa de retorno: Duas mãos segurando um maço de dinheiro, simbolizando riqueza e sucesso financeiro.

Qual é a taxa de retorno?

Imagine o seguinte: você está prestes a investir uma parte significativa de suas economias em uma ação ou empreendimento e deseja ter certeza de que seus esforços renderão a maior recompensa possível. Neste caso, compreender a Taxa de Retorno (ROR) seria crucial. Mas o que é isso?

Quando se trata de investir, um dos conceitos mais críticos que você precisa entender é a Taxa de Retorno (ROR). É um indicador-chave de desempenho usado para determinar se um investimento vale o risco ou não. Por outras palavras, ajuda os investidores a avaliar o retorno potencial do seu investimento e a compará-lo com outras oportunidades de investimento.

O ROR é expresso como uma percentagem do investimento inicial. Um ROR positivo indica lucro, enquanto um ROR negativo significa perda.

Também é fundamental observar que o ROR é uma métrica histórica e não garante retornos futuros. Além disso, a taxa de retorno não leva em consideração o risco associado a um investimento. Portanto, os investidores também devem considerar outras métricas, como os retornos ajustados ao risco, ao avaliarem oportunidades de investimento.

Como calcular a taxa de retorno

O cálculo da taxa de retorno (ROR) é um processo relativamente simples que envolve levar em consideração os seguintes valores:

  • Investimento inicial: A quantidade de dinheiro que foi inicialmente investida no ativo.
  • Valor final: O valor atual do ativo ou o valor no final do período de investimento.
  • Contribuições adicionais: Quaisquer contribuições adicionais realizadas durante o período de investimento.
  • Renda gerada: Qualquer receita gerada pelo ativo, como dividendos, juros ou aluguel.

Depois de reunir essas informações, você pode usar a seguinte fórmula para calcular o ROR:

ROR

Digamos que você investiu US$ 10.000 em uma ação e, depois de dois anos, a ação tem um valor atual de $ 12.000. Você também recebeu US$ 500 em dividendos durante os dois anos. Para calcular o ROR, você pode usar a fórmula:

ROR

Portanto, a taxa de retorno desse investimento é de 25%, indicando um lucro de R$ 2.500 sobre o investimento inicial de R$ 10.000.

Limitações da taxa de retorno

Embora a taxa de retorno seja uma métrica útil para avaliar o desempenho do investimento, ela apresenta algumas limitações das quais os investidores devem estar cientes:

Ignora o tempo dos fluxos de caixa
O ROR pressupõe que todos os fluxos de caixa ocorrem ao mesmo tempo, o que pode não ser o caso. Se a entrada e a saída de dinheiro ocorrerem em momentos diferentes, o ROR não refletirá isso com precisão.
Não considera risco
Não leva em consideração o nível de risco associado ao investimento. Um retorno mais elevado pode estar associado a um risco mais elevado e os investidores devem considerá-lo antes de tomar qualquer decisão.
Não leva em conta a inflação
A taxa de retorno não considera a inflação, o que pode corroer o poder de compra do retorno. Um investimento com um ROR alto pode não ser tão lucrativo se a inflação for alta.
Não considera impostos
Não leva em consideração o impacto dos impostos sobre o investimento que pode impactar significativamente a rentabilidade.
Pode ser enganoso
O ROR pode ser enganoso se o investimento for mantido por um curto período. Uma taxa elevada durante um curto período pode não ser sustentável a longo prazo, e os investidores também devem considerar isso.
Mede apenas retornos financeiros
Mede apenas os retornos financeiros e não considera benefícios não financeiros ou outros custos associados ao investimento.

Qual é o seu estilo de negociação?

Não importa o campo de jogo, conhecer seu estilo é o primeiro passo para o sucesso.

Faça o teste

ROR em investimentos em ações: um exemplo prático

Suponha que você comprou 100 ações de ações de uma empresa por US$ 50 por ação, para um investimento total de US$ 5.000. No final de um ano, as ações estão negociadas a US$ 60 por ação, e a empresa pagou um dividendo de US$ 1 por ação.

Primeiro precisamos calcular o retorno total. É a soma dos ganhos de capital ($ 10 por ação) e dividendos ($ 1 por ação). Portanto, o retorno total é de $ 1.100.

Para calcular o ROR, precisamos dividir esse valor pelo investimento inicial e expressá-lo em porcentagem.

ROR

É importante observar que a taxa de retorno das ações pode variar amplamente dependendo da ação e do prazo considerado. Algumas ações podem ter valor elevado em períodos curtos, mas menor em períodos mais longos, enquanto outras podem ser exatamente o oposto.

Os investidores também devem considerar os riscos associados aos investimentos em ações, tais como a volatilidade e o potencial de perda de capital. É importante diversificar os investimentos e considerar métricas ajustadas ao risco além do ROR ao avaliar investimentos em ações.

ROR vs ROI

ROR versus ROI

Quando se trata de avaliar o desempenho de um investimento, duas métricas comuns são frequentemente utilizadas:

  • Taxa de retorno (ROR)
  • Retorno sobre o investimento (ROI)

Embora esses termos às vezes sejam usados de forma intercambiável, existem diferenças importantes entre eles.

ROI mede o valor do retorno de um investimento em relação ao seu custo. É expresso em percentagem e calculado subtraindo o custo do investimento do seu valor final e dividindo esse número pelo custo inicial. O ROI pode ser usado para comparar a lucratividade de diferentes investimentos.

Por outro lado, ROR mede o ganho ou perda de um investimento durante um período específico de tempo e leva em consideração tanto os ganhos de capital como os rendimentos gerados pelo investimento. Ao contrário do ROI, que se concentra no custo inicial do investimento, o ROR leva em consideração o valor do dinheiro no tempo e a duração do período de investimento.

Embora ambas as métricas possam ser úteis na avaliação do desempenho de um investimento, elas têm aplicações diferentes. ROI é mais adequado para comparar a rentabilidade de diferentes investimentos, enquanto ROR é mais útil para avaliar o desempenho de um único investimento ao longo do tempo.

Retorno sobre o patrimônio líquido (ROE)

Outro índice financeiro interessante é o Retorno sobre o Patrimônio Líquido (ROE). É um índice que mede a rentabilidade de uma empresa calculando quanto lucro a empresa gera com o patrimônio líquido investido no negócio.

Para calcular o ROE, o lucro líquido de uma empresa é dividido pelo patrimônio líquido. O patrimônio líquido é a diferença entre o total de ativos e o total de passivos da empresa.

Roe

É útil avaliar quão eficientemente uma empresa está utilizando seu patrimônio para gerar lucros. O ROE também é útil para comparar o desempenho de empresas do mesmo setor.

Concluindo, a taxa de retorno é um conceito fundamental na avaliação de investimentos. Ajuda os investidores a determinar a rentabilidade de um investimento e a compará-la com outras oportunidades. No entanto, é importante estar ciente das suas limitações e utilizar outras métricas em conjunto com o ROR para tomar decisões de investimento informadas. Em última análise, a diversificação e as métricas ajustadas ao risco devem ser consideradas para garantir uma carteira de investimentos completa.

Perguntas frequentes

Qual é a taxa de retorno?

A taxa de retorno é uma medida do ganho ou perda obtido em um investimento em relação à quantidade de dinheiro investido. Geralmente é expresso como uma porcentagem e calculado dividindo o lucro ou prejuízo obtido com um investimento pelo custo do investimento inicial.

Como é calculada a taxa de retorno?

A fórmula para calcular a taxa de retorno é: (Valor Final do Investimento - Valor Inicial do Investimento) / Valor Inicial do Investimento * 100%. Isso lhe dá a taxa de retorno como uma porcentagem.

A taxa de retorno pode ser negativa?

Sim, se o valor de um investimento for inferior ao custo inicial, a taxa de retorno será negativa. Isso significa uma perda no investimento.

Qual é uma boa taxa de retorno de um investimento?

Uma “boa” taxa de retorno pode depender de vários fatores, incluindo o tipo de investimento, o nível de risco e as condições de mercado. No entanto, muitos investidores podem considerar que uma boa taxa de retorno está acima do retorno médio anual do S&P 500, que tem sido historicamente em torno de 7-10%, ajustado pela inflação.

Posso usar a taxa de retorno para comparar diferentes investimentos?

Sim, a taxa de retorno é uma ferramenta útil para comparar o desempenho de diferentes investimentos. No entanto, é importante lembrar que taxas de retorno mais elevadas muitas vezes acarretam riscos mais elevados.

O que é um exemplo de taxa de retorno?

Suponha que você compre uma ação por US$ 100 e a venda um ano depois por US$ 120. A taxa de retorno seria: (120-100)/100 * 100% = 20%. Isso significa que você obteve um retorno de 20% do seu investimento.

A taxa de retorno é igual à taxa de juros?

Não, embora sejam semelhantes no sentido de que ambos medem a rentabilidade de um investimento, não são iguais. A taxa de juros é normalmente fixa e paga sobre o valor principal, enquanto a taxa de retorno pode flutuar e é calculada com base no ganho ou perda geral do investimento.

Como a taxa de retorno afeta minhas decisões de investimento?

A taxa de retorno pode fornecer informações valiosas sobre o desempenho de um investimento, o que pode orientar suas decisões de investimento. Se um determinado investimento fornecer consistentemente uma alta taxa de retorno, pode valer a pena considerá-lo. No entanto, também é crucial considerar outros factores, como a tolerância ao risco e os objectivos de investimento.

Não é um conselho de investimento. Desempenho passado não garante ou prevê desempenho futuro.