expand/collapse risk warning

CFDs apresentam um elevado risco de perda rápida de capital devido à alavancagem. 71% das contas perdem dinheiro ao operar CFDs com este fornecedor. Compreenda os CFDs e avalie o seu risco.

Os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um alto risco de perda rápida de dinheiro devido à alavancagem. 71% das contas de investidores de varejo perdem dinheiro ao negociar CFDs com este fornecedor. Você deve levar em conta sua compreensão de como funcionam os CFDs e se pode correr o alto risco de perder seu dinheiro.

71% of retail investor accounts lose money when trading CFDs with this provider.

Trading Terms

Investimento em ações: entendendo os fundamentos da propriedade de ações

Pound Sterling image

Você já se perguntou como as pessoas mais ricas do mundo constroem suas fortunas? Provavelmente, uma parte significativa de sua riqueza vem de investimentos em ações. Ao possuir ações em empresas e tirar partido do poder do mercado de ações, os investidores em ações podem gerar retornos significativos a longo prazo.

Mas grandes recompensas trazem grandes riscos, e compreender as nuances do investimento em ações é crucial para o sucesso. Neste guia, exploraremos o mundo do investimento em ações, desde os fundamentos da propriedade de ações até como investir nela. Continue lendo abaixo para compreendê-lo completamente.

O que é patrimônio?

Patrimônio líquido é um termo muito utilizado no mundo das finanças, mas o que ele realmente significa? Simplificando, representa a propriedade de uma empresa. Quando você compra uma ação de ações, você se torna co-proprietário dessa empresa e tem direito sobre seus ativos e lucros. Tenha em mente que isso pode variar em diferentes instrumentos financeiros ou derivativos.

Pense desta forma: imagine que você e um grupo de amigos abrem uma barraca de limonada juntos. Cada um de vocês investe algum dinheiro para comprar os ingredientes e equipamentos. Com o tempo, o estande ganha mais sucesso e começa a lucrar. Como co-proprietários da empresa, cada um de vocês tem direito a esse lucro com base em sua porcentagem de propriedade.

No mundo das finanças, o capital próprio funciona da mesma maneira. Quando você investe em uma empresa comprando ações, você se torna co-proprietário dessa empresa e tem direito a uma parte de seus lucros.

Por exemplo, as ações ordinárias (ON) conferem aos investidores o direito de votar nas decisões da empresa durante as assembleias de acionistas, enquanto as ações preferenciais (PN) conferem aos acionistas prioridade no recebimento do pagamento de dividendos.

Normalmente, as ações preferenciais pagam dividendos mais elevados do que as ações ordinárias, muitas vezes pelo menos 10% mais elevados.

Embora o capital próprio possa ser uma forma poderosa de construir riqueza a longo prazo, é importante compreender os seus riscos e recompensas antes de começar.

Qual a importância do patrimônio para as empresas?

O capital próprio é vital para as empresas porque fornece-lhes uma forma de angariar capital para financiar as suas operações e crescimento. Ao vender ações a investidores, as empresas podem levantar dinheiro sem contrair dívidas ou incorrer no pagamento de juros. Isto pode ser especialmente importante para startups e empresas em crescimento que necessitam de financiamento para expandir as suas operações.

Além de levantar capital, o capital próprio também pode ajudar as empresas a atrair e reter os melhores talentos. Ao oferecer opções de ações ou outras remunerações baseadas em ações, as empresas podem incentivar os funcionários a trabalhar mais e ajudar a impulsionar o sucesso da empresa.

Uma maneira pela qual as empresas podem vender ações ao público é por meio de uma oferta pública inicial (IPO).

É quando uma empresa decide abrir o capital e vender ações a investidores pela primeira vez. Um IPO pode ser um evento significativo para uma empresa, pois fornece uma maneira de levantar grandes quantidades de capital e obter acesso a um grupo mais amplo de investidores.

Também pode trazer um maior escrutínio e requisitos regulamentares, uma vez que a empresa é agora negociada publicamente e deve cumprir várias regras de divulgação e relatórios financeiros.

Pronto para embarcar na sua jornada de negociação de CFD?

Não espere, explore nosso guia detalhado hoje mesmo!

Inscrever-se

Como o patrimônio líquido se relaciona com o mercado financeiro

Como vimos, quando um investidor compra ações ou quotas de uma empresa, ele se torna co-proprietário desse negócio. A quantidade de ações ou quotas que um investidor possui é diretamente proporcional à sua participação na empresa e ao retorno a que terá direito.

Existem duas maneiras principais de um investidor obter retorno sobre seu investimento em ações:

Em primeiro lugar, eles podem vender sua participação na empresa posteriormente por um preço superior ao que investiram inicialmente.

Alternativamente, podem receber rendimentos da empresa na forma de dividendos, juros sobre capital próprio, bônus ou outros pagamentos.

É importante observar que o patrimônio líquido é um investimento de renda variável e seu desempenho futuro não pode ser previsto.

O sucesso da empresa depende de vários fatores, incluindo uma gestão eficaz e condições de mercado. Como tal, os investimentos em ações podem ser rentáveis e arriscados, e os investidores devem avaliar cuidadosamente as suas decisões de investimento.

Também é importante entender que o desempenho de qualquer ação/ações pode impactar os produtos oferecidos pelas corretoras.

Valor patrimonial de uma empresa: o que é e como analisar para investir nela

O valor patrimonial de uma empresa refere-se ao valor total do patrimônio líquido da empresa ou ao valor contábil. Esse valor pode ser calculado somando todos os ativos da empresa e deduzindo eventuais dívidas que façam parte da operação.

Por exemplo, suponha que uma empresa tenha US$ 1 milhão em ativos, incluindo caixa, estoque e investimentos, e US$ 500.000 em passivos, incluindo empréstimos e contas a pagar. Neste caso, o valor patrimonial da empresa seria de US$ 500.000 (US$ 1 milhão em ativos - US$ 500.000 em passivos).

No entanto, confiar simplesmente no valor patrimonial para analisar o valor de uma empresa não é suficiente. Os investidores também devem considerar as características únicas da empresa, como o setor em que atua e o estágio do seu negócio. Por exemplo, uma startup tecnológica com elevado potencial de crescimento pode ter um valor patrimonial inferior ao de uma empresa estabelecida com receitas e lucros estáveis.

Para tomar decisões de investimento informadas, os investidores devem realizar uma análise abrangente da saúde financeira de uma empresa, da equipe de gestão, das tendências do setor e de outros fatores. Ao adotar uma abordagem mais abrangente, os investidores podem compreender melhor o potencial de crescimento e sucesso de uma empresa no mercado.

Artigo relacionado: Capitalização de mercado explicada: um guia para iniciantes

Como investir em ações?

  • Uma forma comum de investir em ações é através de fundos especializados. Isto envolve selecionar empresas que poderiam potencialmente receber financiamento e analisar seus projetos e riscos. Os fundos de private equity, que são investimentos de alto risco e baixa liquidez, estão normalmente disponíveis apenas para investidores qualificados ou profissionais. Um investidor qualificado deve comprovar que possui investimentos superiores a US$ 200 mil ou possuir certificações específicas, enquanto o investidor profissional deve ter pelo menos US$ 2 milhões investidos no mercado financeiro.
  • Outra forma de investir em ações é através do crowdfunding, que é aberto ao público em geral e permite a participação de pequenos investidores com contribuições iniciais mais baixas, geralmente a partir de US$ 200. Com o crowdfunding, os investidores acessam diretamente plataformas que pré-selecionam os melhores projetos e fornecem todas as informações necessárias sobre startups, incluindo estratégia de negócios, qualificação de parceiros e projeções de resultados.

É importante compreender que investir em ações é um empreendimento de alto risco, muitas vezes mais arriscado do que investir em ações ou outros ativos de renda variável.

Isto se deve à ligação direta com projetos de longo prazo que estão suscetíveis a flutuações econômicas por muitos anos. No entanto, empresas bem sucedidas que executam as suas estratégias durante um clima económico favorável podem resultar em retornos mais elevados do que outros activos financeiros.

Não é um conselho de investimento. Desempenho passado não garante ou prevê desempenho futuro.