expand/collapse risk warning

CFDs apresentam um elevado risco de perda rápida de capital devido à alavancagem. 71% das contas perdem dinheiro ao operar CFDs com este fornecedor. Compreenda os CFDs e avalie o seu risco.

Os CFDs são instrumentos complexos e apresentam um alto risco de perda rápida de dinheiro devido à alavancagem. 71% das contas de investidores de varejo perdem dinheiro ao negociar CFDs com este fornecedor. Você deve levar em conta sua compreensão de como funcionam os CFDs e se pode correr o alto risco de perder seu dinheiro.

71% of retail investor accounts lose money when trading CFDs with this provider.

Indicadores e ferramentas de trading

Maiores economias do mundo

Maiores economias do mundo: mapa mundial azul mostrando países mundialmente famosos

A economia global é um sistema vasto e complexo, com certas nações conduzindo porções significativas da actividade económica mundial. Compreender as maiores economias do mundo é crucial para comerciantes e investidores que procuram navegar eficazmente nos mercados internacionais. Este artigo explora as 20 maiores economias e oferece informações sobre como negociar nestes mercados poderosos.

As 20 maiores economias, quem são elas?

A classificação das maiores economias do mundo é normalmente baseada no Produto Interno Bruto (PIB), que representa o valor total de todos os bens e serviços produzidos durante um período específico. Esta lista destaca as 20 principais economias, mostrando o seu poder económico e influência global.

  1. Estados Unidos: Além de sua economia diversificada, os EUA são líderes em inovação tecnológica e mercados de consumo. Os setores-chave incluem tecnologia, saúde e bens de consumo. O mercado de ações dos EUA, especialmente a Bolsa de Valores de Nova Iorque, é crucial para os comerciantes globais.
  2. China: A rápida industrialização e a enorme base de consumidores da China fazem dela um mercado-chave para commodities e ações de manufatura. Os movimentos do Yuan Chinês também oferecem oportunidades de negociação forex.
  3. Japão: Conhecida por sua forte governança corporativa e avanços tecnológicos. Os investidores olham frequentemente para os setores automóvel e eletrónico, sendo a Bolsa de Valores de Tóquio um ponto focal.
  4. Alemanha: Uma potência no setor automotivo e industrial, a Alemanha também é líder em energia renovável. O índice DAX é um indicador chave para traders interessados ​​no mercado europeu.
  5. Índia: Com seu crescente setor de tecnologia e seu enorme mercado de consumo, a Índia oferece diversas oportunidades comerciais, especialmente em tecnologia, produtos farmacêuticos e bens de consumo.
  6. Reino Unido: O setor de serviços financeiros do Reino Unido, especialmente em Londres, é um grande atrativo. Os acordos e políticas comerciais pós-Brexit são fatores-chave que influenciam a dinâmica do mercado.
  7. França: Bens de luxo, aeroespacial e defesa são setores proeminentes. O índice FRA40 é um indicador significativo para traders.
  8. Itália: Conhecida por suas marcas de luxo e pela indústria automotiva. A estabilidade política e as relações com a UE são factores-chave que afectam os mercados italianos.
  9. Brasil: Rica em recursos naturais, a economia do Brasil oferece oportunidades no comércio de commodities, especialmente nos setores agrícola e de mineração.
  10. Canadá: Seu forte setor bancário e seus recursos naturais, incluindo petróleo e silvicultura, fazem do Canadá um mercado significativo para comerciantes de commodities.
  11. Rússia: Dominada por recursos energéticos, especialmente petróleo e gás. Os riscos políticos e as sanções internacionais podem impactar significativamente o mercado russo.
  12. Coreia do Sul: Líder em eletrônica e tecnologia, com empresas como a Samsung sendo atores importantes. O Won Coreano e o índice KOSPI são importantes para os traders.
  13. Austrália: Conhecida por seus setores de mineração e agricultura. O dólar australiano (AUD) é uma moeda popular entre as negociações forex devido à sua relativa volatilidade e aos vínculos com os preços das commodities.
  14. Espanha: Uma economia diversificada com forte foco no turismo e nas energias renováveis. O índice ESP35 é uma referência chave para as ações espanholas.
  15. México: Um mercado emergente com uma base industrial crescente, especialmente nos setores automotivo e aeroespacial.
  16. Indonésia: A maior economia do Sudeste Asiático, com oportunidades em commodities e uma economia digital crescente.
  17. Holanda: Um ator significativo no comércio global, com foco em tecnologia e agricultura. A Bolsa de Valores de Amsterdã é uma das mais antigas do mundo.
  18. Arábia Saudita: O maior exportador de petróleo do mundo, o que o torna um ator-chave no setor de energia. A Tadawul é a principal bolsa de valores.
  19. Turquia: Uma economia em crescimento com uma localização estratégica que liga a Europa e a Ásia. A volatilidade da Lira Turca pode potencialmente oferecer oportunidades para os comerciantes.
  20. Suíça: Conhecida por seus serviços financeiros, produtos farmacêuticos e fabricação de alta qualidade. O Franco Suíço (CHF) é considerado uma moeda de “porto seguro”.

Como negociá-los

O comércio nas maiores economias do mundo requer uma compreensão dos impulsionadores económicos e da dinâmica de mercado únicos de cada nação. Esta seção fornece estratégias para negociação nesses mercados diversos e influentes.

  1. Aproveitando relatórios econômicos: Preste atenção aos relatórios e indicadores econômicos como crescimento do PIB, taxas de desemprego e inflação, pois eles podem impactar significativamente o sentimento do mercado.
  2. ETFs e fundos mútuos: Considere investir em ETFs e fundos mútuos que se concentrem em setores específicos dominantes nessas economias, como ETFs de tecnologia nos EUA ou ETFs automotivos na Alemanha.
  3. Análise de pares de moedas: Para traders de Forex, analisar como os principais eventos afetam os pares de moedas que envolvem essas economias pode ser crucial. Por exemplo, como as decisões do Federal Reserve dos EUA impactam os pares de dólares americanos.
  4. Impacto dos acordos comerciais internacionais: Fique de olho nos acordos ou disputas comerciais internacionais, como as relações comerciais EUA-China, pois eles podem afetar enormemente essas economias.
  5. Tendências tecnológicas e de inovação: Em economias como os EUA, o Japão e a Coreia do Sul, manter-se atualizado sobre as tendências tecnológicas pode oferecer insights sobre potenciais oportunidades de investimento.
  6. Investimentos sustentáveis ​​e ESG: Com um foco crescente na sustentabilidade, considere os fatores ESG (Ambientais, Sociais e de Governança), especialmente nos mercados europeus.
  7. Estabilidade política e económica: Eventos políticos, eleições e mudanças políticas podem ter impactos significativos nestas economias e, por extensão, nas oportunidades comerciais.
Experimente a plataforma premiada da Skilling
Experimente qualquer uma das plataformas de negociação da Skilling no dispositivo de sua escolha na web, Android ou iOS.
Inscrever-se

Resumo

Cada uma das 20 maiores economias apresenta oportunidades comerciais e de investimento únicas, influenciadas pelos seus pontos fortes económicos, composição sectorial e dinâmica geopolítica. Desde os mercados tecnológicos dos EUA e do Japão até às paisagens ricas em recursos do Canadá e da Rússia, compreender as nuances destas economias pode orientar os comerciantes na tomada de decisões informadas.

Manter-se atualizado com as tendências económicas globais, os desenvolvimentos específicos do setor e as mudanças geopolíticas é fundamental para aproveitar o potencial destas grandes economias. À medida que o cenário económico global evolui, estas economias continuarão a oferecer uma riqueza de oportunidades para comerciantes e investidores experientes.

Este artigo é oferecido para informação geral e não constitui conselho de investimento. Informamos que atualmente, Skilling oferece apenas CFDs.

Experimente a plataforma premiada da Skilling
Experimente qualquer uma das plataformas de negociação da Skilling no dispositivo de sua escolha na web, Android ou iOS.
Inscrever-se